Facebook da MEF - Missao Esperanca e Fé
Twitter da MEF - Missao Esperanca e Fé
Google da MEF - Missao Esperanca e Fé

BLOG

HOME/Blog

23
abr
2016

Abrace um Missionário e encoraje-o

POR Missão Esperança e Fé
Compartilhe:

No esforço de aprender como encorajar melhor a vida de missionários, mandei email para alguns deles perguntando como mais gostariam de ser servidos e encorajados. A lista abaixo foi feita com base nas respostas deles.

1. Ore por eles e garanta que saibam que você faz isso com frequência

“Uma das coisas mais inspiradoras e encorajadoras que podemos receber é um email, curto e direto, dizendo que alguém está ‘pensando’ em nós.”

2. Envie uma “correspondência de verdade”

“Envie um pacote, mesmo que pequeno. Uma boa ideia é mandar algum alimento que a gente não consegue encontrar no local onde estamos servindo.”

“Uma ideia para encorajar missionários em locais com datas festivas características (Thanksgiving nos EUA, por exemplo) é enviar uma caixa antes da data com itens decorativos para enfeitar a casa.”

“Mande pra gente um cartão de aniversário. Não precisa ter um texto longo, escrito à mão. Apenas uma lembrancinha, um cartão impresso em casa.”

“Correspondências reais são sempre algo especial. Sério, receber algo palpável e real vai além de receber coisas de sua terra natal (o que é legal), mas é valioso pois traz uma lembrança mais tangível por parte das pessoas que amo e sinto saudade, mostrando que elas também me amam, sentem minha falta e pensam em mim.”

3. Ore pelas pessoas que os missionários servem e não “apenas” pelos missionários e suas famílias.

4. Convide outras pessoas para orarem pelas áreas de atuação dos missionários (a cidade onde vivem, grupos e pessoas com que trabalham etc), além de orações pelos próprios missionários.

“Isso pode ser algo incrível: ter uma pessoa ou um grupo de pessoas suportando de forma ativa nosso trabalho no exterior — tornando-se defensores de nosso trabalho e da cidade onde vivemos. É realmente encorajador saber que existem pessoas que se posicionam por nós e que convocam mais pessoas a apoiarem o trabalho missionário.”

“Se tornar o nosso braço direito no país natal. Algumas ideias incluem: ajudar a distribuir nossos informativos, planejar a parte logística quando estivermos de volta ou orientar grupos de visita ao campo de curto período.”

5. Faça visitas aos missionários com o propósito de servi-los e encorajá-los em seus ministérios.

“É muito bom ter um grupo de pessoas que venha ministrar a nós enquanto estamos ofertando nossas vidas para ajudar ao próximo. Isso pode acontecer em um pequeno acampamento com nosso time ou algo parecido, além de poderem vir orar enquanto andam pela cidade onde estamos.”

6. Envie a eles fotos e notícias suas e da sua família (seja por carta ou email).

“Seria especialmente agradável receber no final do ano notícias de nosso conhecidos ou algum cartão de Natal. Nós queremos continuar conectados a você! Nós adoramos saber sobre o que tem acontecido na sua vida e da sua família!”

“Se você tem amigos no exterior, mantenha contato com eles. Não deixe que a preocupação religiosa de ter conversas espirituais faça com que você deixe de ter conversas ‘não-espirituais’, seja sobre o cotidiano e as pequenas coisas do seu dia. Isso é algo que você faria (ou fazia) naturalmente se o encontrasse para um almoço. Às vezes, os emails ‘menos espirituais’ são os que mais ajudam, porque, de alguma forma, sinto que estou menos distante quando meus amigos falam comigo como sempre falaram antes de viajar. Compartilhe e fale sobre as coisas que têm acontecido ultimamente na sua família, escola, trabalho, futebol — qualquer coisa que você falava antes de seu amigo missionário ir para o exterior.”

7. Faça perguntas sobre o que eles estão fazendo

“Não pergunte apenas sobre como estamos, mas também sobre nosso trabalho… e tente saber tudo o que puder sobre as pessoas e a cidade com as quais estamos envolvidos.”

“Sei que já falei isso, mas um real interesse no nosso trabalho é a melhor maneira de nos encorajar.”

8. Continue sendo um amigo cristão e continue ministrando na vida do missionário.

“Não deixe de ser a nossa igreja quando estamos fora. Sempre que a segurança permitir, tenha conversas espirituais: elas fazem bem ao nosso coração. Missionários lutam com as mesmas questões pecaminosas que afligem cristãos em todo o mundo. Deixar seu lar para viver entre povos não-alcançados talvez seja um passo de fé no processo de santificação, mas não é um passo que enterra todos os pecados. É mais provável até que exponha e traga à tona todo o tipo de pecado que foi ‘esquecido’ ou não foi percebido anteriormente. Ter amigos que me conhecem, que têm paciência comigo e que sabem que ainda sou o mesmo pecador lutando contra essa natureza me ajuda a permanecer na humildade, quando tentado a me tornar arrogante ou cair em desespero.”

“Mesmo com um cuidado dos membros, é muito bom e importante receber cuidado pastoral do líder de nossa igreja. Muitas vezes ele é um conhecido pessoal e próximo do missionário, sabendo de sua história, podendo, assim, aconselhá-lo de maneira eficaz, além da nossa família e casamento.”

“Faça-nos aquelas perguntas difíceis. E pratique aconselhamento pastoral conosco.”

“Por favor, não nos coloque em um pedestal. Também somos pessoas normais, como você, que foram perdoadas da mesma maneira, mas que, por alguma razão, Deus chamou para vivermos nossos ministérios fora de nosso local de origem.”

9. Suporte-os financeiramente.

“Descobrir se temos alguma necessidade específica e responder a essa necessidade, buscando supri-la, é algo maravilhoso para nós.”

10. Procure encorajá-los quando estiverem em alguma missão ou tarefa em sua terra natal.

“Deixe-nos falar com você, sua congregação e pequenos grupos sobre nosso ministério. Queremos compartilhar sobre o que Deus tem feito ao redor do mundo e adoraríamos ter a oportunidade de falar sobre isso, podendo trazer atenção sobre o assunto e com muita esperança ganhar mais suporte em oração.

“Convide-nos para sair, para almoçarmos juntos ou jantar. Não precisa ser nada chique ou especial. Lembre que estivemos em lugares onde muitas vezes não conseguimos encontrar nem um arroz e feijão caseiro.”

Extra 

Nenhum missionário mencionou isso pra mim nos emails, mas eu sei que é uma benção quando alguém empresta sua casa de verão ou no campo para que um missionário e sua família possam aproveitar uns dias e relaxar em um lugar tranquilo.

“Fale pra gente sobre livros que precisam ser lidos. Conte-nos sobre recursos e fontes que podem beneficiar nosso crescimento pessoal e nosso trabalho ministerial, como conferências, treinamentos para líderes e ministros, entre outras coisas.”


* Texto de Mark Rogers, traduzido e adaptado do site “The Gospel Coalition” —http://www.thegospelcoalition.org/article/10-ways-to-encourage-a-missionary

CONFIRA NOSSOS EVENTOS

COMENTE

VEJA TAMBÉM

CONFIRA NOSSOS EVENTOS

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com