Facebook da MEF - Missao Esperanca e Fé
Twitter da MEF - Missao Esperanca e Fé
Google da MEF - Missao Esperanca e Fé

BLOG

HOME/Blog

19
maio
2017

Família missionária se torna perseguida porque menino de 6 anos gosta de cantar louvores

POR Cauê Ribeiro
Compartilhe:

A perseguição religiosa aos cristãos geralmente é associada ao fechamento de igrejas, proibição de pregações do Evangelho e expulsão dos fiéis de suas casas e cidades. Porém, um caso que simboliza bem a tensão em que esses fiéis sofrem foi noticiado recentemente a respeito de um menino que canta louvores passou a ser alvo de seus vizinhos.

O caso, registrado na Ásia Central, envolve a família de um líder cristão que, além dos desafios de pregar o Evangelho em um ambiente hostil, precisa administrar uma situação delicada com o próprio filho, que gosta de cantar.

O casal relatou que seu filho chamou a atenção por gostar de louvar a Deus: “Nos  temos um filho de 6 anos, ele é alegre e vive cantando alto. Infelizmente, isso é um grande problema para nós. Já estivemos na delegacia por causa de um motorista de táxi que disse aos policiais que nosso filho vivia cantando músicas cristãs”, contou o casal.

A paixão da criança pelo Evangelho atraiu a curiosidade dos vizinhos, e ele acabou se tornando um evangelista mirim, sempre respondendo perguntas a respeito do céu e a morte de Jesus: “Eu sei que ainda teremos muitos problemas por causa da espontaneidade dele. Uma criança de 6 anos não entende o motivo pelo qual devemos manter nossa fé em segredo. Tudo o que fazemos em nossa casa é secretamente, É uma situação complicada, porque se eu disser para ele parar de louvar a Deus ou de compartilhar sobre Jesus, vou tirar dele o prazer de pregar o Evangelho dessa forma tão linda”, ponderou a mãe, preocupada.

Para este de 2017, a preocupação da família esta sendo dobrada, pois o menino já estar caminhando para escola e, muito provavelmente, os colegas o questionarão sobre o que ele fez no final de semana, quais as histórias que seus pais contam e quais brincadeiras fazem. “Estamos nos preparando para um tempo de perseguição, mas até agora não sei o que dizer a ele ou que tipo de conselhos dar antes que as aulas comecem”, concluiu.

Fonte: Portas abertas.

CONFIRA NOSSOS EVENTOS

COMENTE

VEJA TAMBÉM

CONFIRA NOSSOS EVENTOS

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com