Facebook da MEF - Missao Esperanca e Fé
Twitter da MEF - Missao Esperanca e Fé
Google da MEF - Missao Esperanca e Fé

BLOG

HOME/Blog

01
jul
2017

O islã não está crescendo na América Latina?

POR Cauê Ribeiro
Compartilhe:

 

Os Mulçumanos já chegaram com força no Brasil e já se instalando e evangelizando fazendo o islã conhecido, sem nenhuma pressão ou questionamento, estão não somente espiando a terra mas prontos para conquista-lo igreja de cristo vamos acorda em nome de Jesus, pois eles vem com sangue no olho contra os cristãos, seja evangélicos ou católicos.

Precisamos sair do famoso comodismo e de se preocupar em fazer a nossa vontade, precisamos orar mas e evangelizar em tempo e fora de tempo como esta escrito em (2 Timóteo 4.2).

segundo a PF eles teriam chegado ao Brasil pelo estado de Roraima com o visto de turismo que lhes  permite permanecer em terras brasileiras por até três meses onde a possibilidade desse visto pode ser prolongado por mas três meses.

Contrariando as estatísticas de que o islã é a religião que mais cresce no mundo, os números não são tão altos em países latino-americanos

Embora haja notícias de que o islã seja a religião que mais cresce no mundo, as estatísticas não se confirmam na América Latina, onde o número de seguidores do Alcorão não acompanha o ritmo registrado em outras partes do mundo, conforme pesquisas atuais. Espera-se que, até o final do século, o islã ultrapasse o cristianismo para se tornar a religião com o maior número de fiéis do planeta.

No entanto, um estudo feito pelo Centro de Pesquisas Pew, dos Estados Unidos, que analisa atitudes e tendências, aponta a América Latina como a única região onde a taxa de crescimento da população estimada para 2050 supera com folga o aumento da comunidade muçulmana. O levantamento prevê que, entre 2010 e 2050, a região tenha uma população 27% maior e um incremento de 13% no número de seguidores do islã. Nesse mesmo período, o número de muçulmanos deve crescer 73% em todo o mundo, enquanto o crescimento populacional deve ser de 35%.

A pesquisa que leva o título de “O Futuro das Religiões do Mundo”, prevê que, em 2050, o número de muçulmanos seja “quase igual” ao de cristãos, e que, “mantidas as tendências demográficas atuais, o número de muçulmanos deverá ultrapassar o de cristãos até o final do século”. Mas o que explica o fato de o islamismo ser menos popular entre os latino-americanos?

Veja abaixo, três aspectos que explicam essa tendência:

  1. Há poucos fiéis do islã e pouco apelo aos imigrantes, diferente do que se observa nos Estados Unidos e Canadá, onde a imigração impulsiona o crescimento da religião.
  2. Não há muitas conversões. As pesquisas mostram que as pessoas não são estimuladas a trocar suas religiões pelo islã.
  3. Número de filhos. O crescimento dos muçulmanos se dá, principalmente, pelo alto número de filhos e sua alta taxa de fecundidade. Na África, por exemplo, onde cada mulher tem em média 5 ou 6 filhos, o islã é muito forte. Já na América Latina, as mulheres têm em média 2 filhos.

As pesquisas também relatam quais os países da América Latina com maior número de muçulmanos: Argentina (400 mil), Venezuela (90 mil), Brasil (40 mil), Panamá (30 mil) e Colômbia (10 mil). No Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), contabilizou que um terço dos muçulmanos vive na região metropolitana de São Paulo. Pode-se concluir então que a igreja na América Latina tem ótimas condições de continuar crescendo e fazendo discípulos.

Igreja amada do senhor vamos comprar esta luta em oração e fazendo o nosso mestre ser conhecido a cada dia mais não vamos ter medo das ameaças do nosso adversário que veio pra matar roubar e destruir ( joão 10.10) vamos evangelizar, vamos cumprir o ide do nosso senhor jesus cristo.

Vamos desperta igreja é hora de agirmos.

Fonte: Portas abertas

CONFIRA NOSSOS EVENTOS

COMENTE

VEJA TAMBÉM

CONFIRA NOSSOS EVENTOS

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com