Não há como não perceber que a falta de cuidado com o próximo é um mal da nossa geração. Cada vez mais as pessoas têm criado relacionamentos superficiais, limitados ao conforto e bem-estar das suas áreas de segurança. Falando sobre missionários, observamos um agravamento ainda maior nesse descaso: aqueles que são enviados permanecem esquecidos e solitários até que haja uma efetiva necessidade para um contato.

A falta de acompanhamento e pastoreio de missionários causa um desencorajamento, enfraquecimento e, muitas vezes, o encerramento prematuro da carreira missionária. Acreditamos que o acompanhamento pessoal dos missionários, seus filhos e família faz parte das regras obrigatórias para o envio missionário e não é apenas um “favor” a ser feito àqueles que estão na linha de frente da expansão do Reino de Deus no mundo.

Não podemos especificar um único ponto que envolve o acompanhamento de missionários, pois desde seu preparo até o período após o retorno do campo, o missionário e sua família devem ter uma atenção especial por parte da liderança que o enviou, da agencia missionária (quando é o caso) e dos irmãos que um dia ficaram para trás quando a família missionária foi enviada ao campo.

Podemos achar que apenas quando o missionário está com problema é que deve haver uma intervenção ou acompanhamento. Este é um erro clássico, pois se negligencia o fato de que a profilaxia do desgaste missionário é uma ação primordial para o sucesso, emlongo prazo, do trabalho e da família missionária.

O presidente da MEF (Missão Esperança e Fé), Rodrigo Bellaguarda, enfatiza que uma das vertentes deste cuidado, é o relacionamento com a igreja local que o enviou.

Bellaguarda também ressalta que existe uma grande necessidade de avançar neste sentido. “Há uma necessidade de se compreender que o missionário e sua família, que foram enviados ao campo, não deixaram de fazer parte do corpo eclesiástico, nem muito menos de tera necessidade de também serem pastoreados, mesmo estando fora do convívio diário da igreja local.”

O cuidado missionário traz uma nova força, um incentivo e um ajuste no foco dos missionários na missão de Deus em suas vidas, fazendo com que haja um relacionamento mais autêntico e pleno com Deus e com o corpo de Cristo.

Ore para que a Igreja desta geração perceba a grande necessidade do cuidado missionário e possa contribuirainda mais para a expansão do Reino de Deus e a permanência mais frutífera dos missionários na grande seara.