Sertão Nordestino: o desafio para jovens missionários

Sertão Nordestino: o desafio para jovens missionários

 

Sertão Nordestino: o desafio para jovens missionários

A bíblia diz que as más companhias corrompem os bons costumes (1 Co 15:33), por isso devemos ter cuidado ao construir amizades, mas o contrário também é verdadeiro; estar cercado de bons exemplos(Jovens Missionários),  nos instiga a ser melhores e eu tenho um exemplo prático disso!

Recentemente conheci, durante o Programa Pé de Poeira, realizado pela Missão Esperança e Fé (MEF), cinco jovens missionários que me inspiraram a seguir o meu chamado; ambos tomaram, em sua individualidade, uma decisão em comum: largaram tudo para servir ao Reino de Deus no sertão nordestino.

Atentou para as duas últimas palavras acima? Eles escolheram ir para o sertão e não para o litoral nordestino! Não largaram tudo para morar a beira mar, bebendo água de coco e comendo camarão; decidiram ir para uma terra seca, rachada, desprezada por muitos! E não, eles não fizeram essa escolha por não serem bem sucedidos no que faziam, pelo contrário, sonhavam em ser jovens missionários.

Talvez, como tantas outras pessoas, você considere uma decisão assim irracional e se questione sobre o que levaria um jovem a sentir-se instigado e/ou desafiado, a ponto de deixar casa, emprego, enfrentar o descontentamento de parentes e amigos, para morar em uma terra distante, desconhecida por ele, sem nada aparentemente atrativo aos olhos, imerso na cultura de um povo que não é o seu…

A resposta é uma só: o chamado! Essa palavra pequena, mas abrangente, intitula aquilo que nos instiga, que nos move. Foi esse chamado que fez Pedro deixar a sociedade que construiu com os irmãos João e Tiago, como pescadores de peixes, e se tornar pescador de homens.

Quando o chamado arde em nosso coração, nada mais importa, tudo fora dele perde o sentido, e todas as nossas escolhas passam a ser feitas pensando nisso, quero fazer parte dos jovens missionários.

Se você se encontra nessa fase onde o coração arde e você está disposto a largar tudo para viver a sua vocação, tenho alguns conselhos para lhe dar. O primeiro é: ore – ore de verdade! O segundo é: depois de orar, conversar com o seu pastor é uma prioridade e deve ser a primeira atitude a ser tomada.

Compartilhe com ele esse chamado que não envolve só você, mas ele e a igreja por ele pastoreada.

Alguém já disse que fazer missões, é como se alguém descesse em um poço bem fundo e escuro, em busca dos que estão se afogando, porém é preciso que alguém segure a corda enquanto ele desce. É impossível fazer missões sozinho!

Após conversar com o seu pastor, é a hora de buscar um projeto. E aqui entra o meu terceiro conselho: nunca saia sem direção! Essa nunca será uma boa opção, e eu espero que não seja nem cogitada! Buscar um treinamento missionário é o passo correto.

Para a glória de Deus, hoje temos boas agencias de missões no sertão nordestino.

A MEF é uma delas e oferece vários treinamentos voltados para o alcance dos povos menos alcançados do Brasil e do mundo. O legal é que dois deles – EMEF e Programa Pé de Poeira – não requerem a participação de outro treinamento como pré-requisito, então, mesmo não possuindo qualquer experiência de campo, é possível se inscrever!

A EMEF é para aqueles que buscam uma experiência de curto prazo.

É uma escola realizada no período de férias, em janeiro e julho, com duração de 15 a 20 dias, sendo uma semana de conteúdo teórico e o restante dos dias vivenciando o período prático, visitando, orando, evangelizando e discipulando vidas em alguma região do sertão nordestino, cooperando com o início de uma plantação de igreja ou com o apoio de alguma igreja já implantada.

O Programa Pé de Poeira é para quem busca uma experiência mais profunda, tanto teórica quanto prática, pois tem seis meses de duração, disponibilizando um tempo incrível de vivência em prática no contexto missionário.

Seja qual for a sua busca, espero que você cumpra o seu chamado e viva o desafio que está em seu coração!

Quanto aos jovens mencionados no início do texto, se quiser conhece-los também, vem pra MEF, eu sei que eles teriam prazer em compartilhar com você os testemunhos das experiências vividas!

Que Deus, em Cristo, te abençoe!

Walisson Silva,

Missionário na MEF